home Fóruns Geral Tele Transporte – A realidade…

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 131 do total)
  • Autor
    Posts
  • Henrique
    Número de postagens: 90
    11/10/11 (postei o tópico na madrugada do dia 12)
    Prezados Membros e visitantes…
    Venho a público AFIRMAR que o tele transporte é possível desde 1997.
    Isso mesmo, vocês leram corretamente, 1997.
    1997 é a data em que criei o protótipo e o aperfeiçoei um pouco, para o que era necessário a fim de obtê-lo.
    A análise de que o transporte seria possível veio de outro experimento, o qual parei para dar início ao de tele transporte.
    Devo salientar que não posso (nem o homem terá condições dentro de muitos e muitos anos pelo que percebo) de realizá-lo com animais e/ou pessoas. Apenas alguns objetos e fabricados com alguns tipos de metal.
    Devido a falta de verbas e estrutura para fabricação (a tecnologia não existe tive que desenvolvê-la) posso “desintegrá-lo” mas “montá-lo” apenas rudemente. Ou seja, a aparência final do objeto é parecida, mas não é, por enquanto, a mesma. São necessários bilhões de cálculos na hora da “montagem”, que ocorre em uma velocidade incrível.
    Sei que o que vou dizer agora parece muito conveniente, mas é a realidade (alguns me entenderão). Por receio (medo) destruí o protótipo. Mas posso fazê-lo a qualquer momento. Me bastam seis meses para isso.
    Conversei com pessoas de uma certa faculdade (até que renomada no Brasil) sobre essa possibilidade e a vialibilidade de montarmos um protótipo. Conclusão, não saiu da conversa… (É impossível… Não vai dar certo nunca… essas coisas). Mal sabiam que eu já havia feito.
    Concordo que não foi nada de grandioso, consegui realizar o transporte por míseros 6cm. E talvez com meu conhecimento consiga efetuá-lo por no máximo uns 15 metros.
    Mesmo assim creio ser um bom passo na ciência.
    Pode-se dar qualquer forma ao objeto final, desde que não ultrapasse a massa inicial lógico. 
    Enviei também um e-mail para a NASA, nunca obtive resposta (ou vai ver me responderam 3 anos depois, porque eu nem tenho mais aquele e-mail). O mas provável é que não tenham acreditado.
    Não estou aqui para buscar promoção pessoal, se fosse meu nome real estaria aqui, e não meu nome de trabalho. Mas apreciaria em muito se me dessem sugestões de como proceder. O que fazer com isso em mãos? Por favor, peço que sejam sérios em seus comentários.
    Também não sou ingênuo ao ponto de dar maiores detalhes sobre sua montagem. Mas posso responder algumas perguntas que estejam curiosos para fazer.
    Enfim… Gostaria da colaboração de todos no sentido de: O que fazer com isso em mãos? O que você faria?
    Grato pela atenção dispensada.
    OBS: Pelo que tenho conhecimento a NASA trabalha em um projeto desse porte e só conseguiu o transporte de apenas alguns átomos. Essa é uma informações extra-oficial que possuo.

    Tradução para o inglês feita por aoenFlux, que prontamente atendeu meu pedido. Obrigado.
    Dear members and visitors …

    I come here to affirm that Teleportation is possible since 1997.

    Yes, you read correctly: 1997.

    1997 was the date which the prototype that I created and enhance a little to what was needed in order to get it.

    The analysis that the Teleportation could be real come from another experiment, which I stopped to start the Teleportation.

    I must stress that I can’t (nor man will be able in many, many years as far as I understand) to accomplish it with animals and / or people. Only a few objects and objects made by some types of metal.

    Due to lack of funding and structure to manufacture (technology did not exist, I had to develop it), I can “disintegrate it” but “ride it” just rudely. IE, the final appearance of the object is similar, but not for now, the same. It takes billions of calculations at the time of “assembly”, which occurs at an incredible speed.

    I know what I’ll say it now seems very convenient, but it is reality (some will understand me). For fear, I destroyed the prototype. But I can do it anytime. I only need about six months to do it again.

    I talked with people from a certain University (renowned in Brazil) about the vialibilidade and possibility of building a prototype. Conclusion, stayed only in conversation … (It is impossible… This is not going to work, never … all these things). They hardly knew I’d already done.

    I agree that the prototype was not anything big, I did the transportation by a measly 6 cm. And perhaps with best of my knowledge I can perform it for a maximum of about 15 meters.

    I still believe it is a good step for science.

    You can take any form the final object, but may not exceed the initial mass, of course.

    I also sent an e-mail to NASA, never get an answer (or maybe three years later came the reply, but I couldn’t read it ‘cause I no longer have that e-mail), but most likely they didn’t believed.

    I’m not here to made self-promotion, if it was, I would use my real name, and not my “work” name. But would really appreciate any suggestions on how to proceed. What do you think I can do with this knowledge? Please, i beg to take this serious, mostly in your comments.

    I’m not naive to give details about its mounting. But I can answer some questions if you are curious about it.

    Anyway … I would like the cooperation of all about: What to do with this in hand? What would you do?

    Thank you for your attention.

    NOTE: From what I know NASA is working on a project of this size and could only carry only a few atoms. This is an unofficial information I have.

    Loki
    Número de postagens: 18515

    Imagino que não pode dar detalhes demais para não interferir nas suas pesquisas, mas acho que depois de ler isso, a pergunta que não quer calar: como??

    Outra coisa, você possui algum registro disso?

    Henrique
    Número de postagens: 90

    Imagino que não pode dar detalhes demais para não interferir nas suas pesquisas, mas acho que depois de ler isso, a pergunta que não quer calar: como??

    Outra coisa, você possui algum registro disso?

    Os detalhes não interferirão em minhas pesquisas, simplesmente porque eu já a fiz, depois que desfiz o protótipo parei, não realizei mais testes, nem tentei melhorar as tecnologias. Tive receio de várias coisas para desmontá-lo. A falta de resposta da NASA foi um desses receios.

    Os detalhes não revelo porque não sou ingênuo ao ponto de achar que ninguém vai me “roubar”. Se pensam que é muito difícil estão enganados. É como a revelação de uma mágica, depois que você sabe aquilo não tem nem mais graça. Lógico que é bem mais complexo, só que o único problema de alguém sozinho criá-lo é a multidisciplinaridade envolvida, mas um grupo vendo as imagens pode recriá-lo.
    Loki
    Número de postagens: 18515

    Mas então o que você precisa pra continuar? Ou decidiu parar?

    Henrique
    Número de postagens: 90

    Mas então o que você precisa pra continuar? Ou decidiu parar?

    Eu decidi parar. Preciso de um propósito. De um empresa séria. Sempre penso nas coisas negativas primeiro, eu não tenho verba ou conhecimento para fazer com que o transporte dê a mais de 15 metros.

    Conclusão: Só uma empresa grande vai conseguir passar disso. Só que essa empresa não é minha e não estará sob o meu controle, eles podem querer transportar peças de armas… (Explicando: As partes tem que ser transportadas separadamente, para a “montagem” são necessários cálculos muito complexos, ainda não é possível transportar mais de uma peça (em funcionamento conjunto), então no caso de uma arma as peças devem ser transportadas separadamente e depois montada.
    Eu não gostaria nem um pouco… Você gostaria que o que você descobriu seja usado para matar outras pessoas? Eu também não…
    Posso ter uma parte nos lucros pelo resto da vida isso é certo, mas isso não vale a vida de uma pessoa.
    E é isso que eu gostaria quando peço a ajuda de vocês. Pensar, feedback em relação a possibilidades de contatos reais com pessoas sérias que dariam continuidade. A primeira indicação que seja seguida, caso concretizada, possui sim o seu valor comercial. Estou aberto a negociações. O início dessas negociações estará registrado neste Fórum.
    Anônimo
    Número de postagens: 689

    Wow! Se isso for real, é coisa séria!

    [damned]

    O que você conseguiu transportar?

    Henrique
    Número de postagens: 90

    Wow! Se isso for real, é coisa séria!

    [damned]

    O que você conseguiu transportar?

    É real aoenFlux.

    No início pensei apenas em transportar a massa, sem forma mesmo. Depois é que fui aprimorando a consegui alguns resultados, mas todos ainda muito brutos no produto final. Falta tecnologia.
    Posso não só transportar, mas mudar a forma do produto final.
    A única coisa que posso transportar são alguns metais, não todos. Por quê? Não pesquisei sobre isso. Me ative aquilo que eu conseguia transportar porque é fascinante, você fica envolvido.
    Tentei sim com outros materiais, mas não funciona, pelo menos não por este método. A madeira vira carvão e não é transportada, plásticos derretem e não são transportados, etc… Fiquei só com os metais, os outros materiais me deram prejuízo.
    Acredito sim que em um futuro não muito distante, se possa transportar algo vivo. Mas funciona assim. Quando ocorre a “desintegração” ela se inicia no objeto de fora para dentro, quando ocorre a “montagem” ela se inicia de dentro para fora, ou seja, ela fica invertida, a massa do interior fica sendo a exterior e vice-versa.
    Portanto, para transportar algo vivo seria necessário mais um processo inteiro (outra desintegração e outra montagem para que as células sejam montadas na ordem e a pele fique na parte externa). Eu trabalho com uma velocidade entre 20 e 30% a velocidade da luz. Não tenho (por questões tecnológicas=verba) como ultrapassar essa velocidade, mas é possível sim. E quem sabe em uma velocidade bem próxima a da luz as células não morram durante esse processo. (OBS: Eu não realizei testes com nada vivo, só analisei o que tinha com a madeira e plástico, e é lógico que não funcionaria).
    Anônimo
    Número de postagens: 689

    Não tenho idéia de quem possa apoiar um projeto assim.
    Mas será que talvez galera de mestrado / doutorado não se interesse?

    Henrique
    Número de postagens: 90

    Não tenho idéia de quem possa apoiar um projeto assim.
    Mas será que talvez galera de mestrado / doutorado não se interesse?

    É uma ótima dica, mas preciso de profissionais que pensem por si mesmos, que não estejam bitolados pelo ensino que receberam.

    Os bons estão dentro de casa, com a cabeça enfiada em seus computadores, aqueles que os outros chamam de nerd´s, são os melhores.
    E pessoas com a características conspiracionistas são pessoas que analisam as informações que possuem, são pessoas preciosas para a ciência quando fazem um trabalho correto. Muitas e muitas teorias podem ser retiradas dos debates dos conspiracionistas. Eu mesmo neste aqui já retirei uma dos debates de vocês que possui um fundamento incrível e que eu jamais havia pensado, mesmo conhecendo a história. Ou seja, vocês complementaram outras informações que só eu possuo e aí sim as coisas se encaixaram, ainda estou analisando isso não posso falar sem maiores detalhes, mas vocês são ótimos.
    Com relação ao tele transporte uma coisa lhe digo, eu não tenho a mínima pressa. Então vocês possuem tempo de sobra para refletir.
    Kleine
    Número de postagens: 1

    olá sou nova aqui… e me interessei muito sobre sua materia, cara eu to em choque sério! fiquei meio sem reação quando terminei de ler a reportagem, acho o teletransporte uma coisa magnifica e que seria muito util p/ vida humana, nao precisariamos mais de carros ou avioes, apenas um  equipamento de tele transporte, infelizmente nao sei nada de quimica ou fisica, mas se eu fosse vc eu mostraria seu  p/ as universidades mais renomadas do mundo todo, quem sabe vc nao consegue um financiamento e até gente que possa te ajudar a aprimorar o equipamento, ainda mais agora q descobriram uma particula mais rapida q a velocidade da luz.

    Cara nao desista desse projeto, vc pode mudar o futuro da humanidade.
    Henrique
    Número de postagens: 90

    Kleine, obrigado por seu interesse.

    Mas veja bem, ainda não posso realizar isso com seres vivos. Nossa, vão-se décadas ainda pela frente para que se possa sequer pensar nessa possibilidade. Digamos assim ponto A(desintegração) e ponto B(moldagem ou montagem), são ponto independentes mas necessitam de comunicação (via aérea) e sincronismo, já pensou se ocorre um pequeno erro de transmissão na hora da “montagem…” Nesse caso não podemos, ninguém pode nem a NASA poderia, garantir um transporte 100% seguro.
    Além do mais só posso fazê-lo com alguns tipos de metais. Sim eu seu que já uma coisa bem surpreendente, mas ainda é muito pouco.
    Desistir? Jamais, só não estou com a mínima pressa. Quero dar o passo certo no momento certo.
    Anônimo
    Número de postagens: 689

    Entendo seu ponto de vista @Henrique… E concordo com a @Kleine que esse é o tipo de projeto pra não desistir nunca!
    Mas acrescento que é importante você fazer isso que tem feito, colocar esse tipo de informação pra fora, mesmo que um monte de gente diga besteiras a respeito!
    Quem sabe escrever um artigo ou algo do gênero… Esse tipo de conhecimento deve ser passado adiante levando o seu nome sim, mas mesmo que não seja você que faça ele acontecer! Bem, essa é só minha opinião… =)

    Fnord
    Número de postagens: 458

    Kleine, obrigado por seu interesse.

    Mas veja bem, ainda não posso realizar isso com seres vivos. Nossa, vão-se décadas ainda pela frente para que se possa sequer pensar nessa possibilidade. Digamos assim ponto A(desintegração) e ponto B(moldagem ou montagem), são ponto independentes mas necessitam de comunicação (via aérea) e sincronismo, já pensou se ocorre um pequeno erro de transmissão na hora da “montagem…” Nesse caso não podemos, ninguém pode nem a NASA poderia, garantir um transporte 100% seguro.
    Além do mais só posso fazê-lo com alguns tipos de metais. Sim eu seu que já uma coisa bem surpreendente, mas ainda é muito pouco.
    Desistir? Jamais, só não estou com a mínima pressa. Quero dar o passo certo no momento certo.

    Quando remontou o objeto, ele “voltou” incompleto ou não? Imagino que desintegrar realmente não seja tão difícil.

    O pulo do gato deve estar em remontá-lo. 
    Como a @aeonFlux comentou, você possui registro disso?
    Iwanttobelieve
    Número de postagens: 97
    Vejo que você tem o mesmo problema com a remontagem que o Dr. Seth Brundle… hehe
    Vamos supor que seja real, que seja realmente possível o tele-transporte, a melhor maneira de aprimorar e descobrir a melhor utilização é ir para o campo de pesquisa. Como argumento posso te dizer que não irão “roubar” a idéia, uma vez que ela esteja registrada na plataforma Lattes. Na academia você pode encontrar cientistas de diversas áreas, muito úteis na troca de conhecimento. Claro que tem inúmeros babacas, mas não são todos, cada dia mais existem incentivos para a chamada ciência maluca (meu projeto foi algo assim, mas não na mesma área). Mesmo que muitos riam, é uma boa maneira de conseguir verbas sem vender a alma para o diabo, afinal, o projeto é seu e ponto final.
    Existe sim a dualidade das invenções humanas, maravilhosas e terríveis ao mesmo tempo. E nem estou falando da bomba atômica, pense, até uma panela de pressão pode ser muito perigosa, matar ou mutilar uma pessoa. Pela sua lógica posso dizer que o risco não vale a pena, certo? Panelas de pressão devem ser tiradas do mercado e ficamos 2 dias cozinhando uma posta… Acho que não, né?
    Sua invenção pode sim ser usada para transportar armas (mesmo que parte delas) ou ser aprimorada e salvar vidas, transportando remédios e por que não pessoas para hospitais, poderia acabar com o transito ou nos levar para explorar o universo…
    Privar a humanidade de algo tão grandioso é a verdadeira maldade ;)
    Henrique
    Número de postagens: 90
    Quando remontou o objeto, ele “voltou” incompleto ou não? Imagino que desintegrar realmente não seja tão difícil.
    O pulo do gato deve estar em remontá-lo. 
    Como a @aeonFlux comentou, você possui registro disso?

    Desintegrá-lo realmente não é tão difícil, o problema maior é o sincronismo. Realmente o pulo do gato é a remontagem. Resolvi facilmente, mas como a tecnologia não existia criei algo rudimentar ainda e não possuo tecnologia para melhorá-lo, mas pode sim ser melhorado até a perfeição. 

    Sim ele volta completo, mas se o sincronismo falhar… já era… perde massa e eu não sei aonde vai parar…
    Sim, possuo registro. Mas não está em meus computadores. (Só estou avisando isso ao “público” porque tive várias invasões neste PC).
Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 131 do total)
Responder a: Tele Transporte – A realidade…
Sua informação:




:bye: 
:good: 
:negative: 
:scratch: 
:wacko: 
:yahoo: 
B-) 
:heart: 
:rose: 
:-) 
:whistle: 
:yes: 
:cry: 
:mail: 
:-( 
:unsure: 
;-) 
:fuck: 
:confused: 
:dorgas: 
mais...