home Fóruns Judeus asquenazes se consideram brancos, e fazem parte da conspiração supremacista branca.

Visualizando 15 posts - 31 até 45 (de 163 do total)
  • Autor
    Posts
  • AvatarLoki
    Número de postagens: 18515

    Agora, pense bem, os verdadeiros conspiradores que querem, como sempre aproveitar-se dos 92% da pópulação que nada sabem e que vivem em cultos e seguindo as orientações de pastores, padres, rabinos e outros, tão imbecis como seus fiéis, não vão ficar perdendo seu valioso tempo em cultos satanistas e afins. Vão é agir, preparando toda uma massa humana idiota para que os sigam e através dos sistemas televisivos vão dando comandos subliminares que todos obedecem e que através do sistema bancário são rapinados.

    XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

    Quem vive na maçonaria não são os fiéis evangélicos porque esses são ovelhas. 

    Quem frequenta a maçonaria, vocês sabem muito bem, são os pastores pilantras que se converteram aos princípios maçons para aprenderem os ofícios dos falsos profetas.

    Quem não sabe que o Silas Malafaia é maçon ?

    Quem não sabe que o Edir Macedo é maçon ?

    Quem não sabe que Edir Macedo está construindo uma réplica do templo de salomão para agradar maçons e ashkenazi ?

    Quem não sabe que as igrejas Presbiteriana, Metodista, Batista e dos Mórmons foram fundadas por maçons ?

    Pois é isso, são várias igrejas evangélicas criadas, controladas e manipuladas por maçons. Ou seja, a maçonaria também recebe a sua parte nos dízimos colhidos dos fiéis.

    Mas isso ninguém que divulgar, não é ? 

    Avatarrodes
    Número de postagens: 427

    Ola

    Embora existam membros dos cleros de todas religiões na Maçonaria, não acredito que sejam ditadas regras desta para aquelas seitas e religiões. Acredito mais em que os religiosos atuam como macacos que querem pegar castanha em dois fogões.
    Se voce tiver tempo procure ler sobre os principios maçons, na verdade eles são bons, porém, alguns membros é que deturpam a coisa. No entanto existem lojas maçonicas das mais diversas obediências e sobre elas nada posso dizer.
    No entanto, sou obrigado a concordar contigo em que os mestres judeus estão por trás de tudo, tanto que toda a simbologia maçonica é judaica, embora tenham colocado alguns simbolos egipcios para dar ar de antiguidade, mas, daí dizer que são satanistas é um grande passo.
    Pode ser que algumas obediências possam ser luciferianas, no sentido do Deus da Luz que foi transformado em demonio pelos mestres judeus. Satan ao contrário é derivado de Sheitan, que já era um deus do mal, muito assemelhado à Jeová.
    Lembrei-me, aquele tal de Rubens, um analfabeto funcional oportunista falou uma terrivel bobagem sobre os obeliscos como sendo dedicados ao deus  Baal. Não haviam obeliscos na Babilonia, eles são típicos do Egito e simbolizam a união do homem ao espiritual, no culto do deus sol.  
    AvatarLoki
    Número de postagens: 18515

    Um cristão convicto vai fazer o quê na maçonaria ? O cristão bem intencionado não participaria da maçonaria, nem aqui, nem na china.

    Aquele falso cristão que pisa na maçonaria sabe muito bem o que está fazendo lá. Ele vai fazer a sua faculdade de malandragem. Inclusive o maçon edir macedo já está até fazendo discurso da nova ordem mundial aos seus fiéis quando pregou que é a favor do aborto. 

    Postes ídolos, colunas e obeliscos a baal não são exclusividade do antigo egito. Fora do egito, inclusive no antigo povoado de israel existiram postes ídolos e colunas erigidas em homenagem a baal.

    Quanto à babilônia, ora babilônia foi o berço de baal e de vários outros deuses pagãos. Aliás a babilônia foi a grande incubadora do paganismo. E mais, se a babilônia não existisse, muita coisa ruim nesse mundo também não existiria, como essas sociedades secretas por exemplo.

    AvatarConspiradoR
    Número de postagens: 667

    Rodes,

    sua explanação foi absolutamente perfeita, isso que acontece quando se damos ao trabalho de pesquisar seriamente e a fundo, uma das melhores e mais claras explicações sobre esse tema já postado nesse fórum, prova de que não precisamos de perguntas e  respostas para se fazer entender ou corromper o significado das coisas, para os bobôes  que acreditam em um monte de merdas está ae um belo ponto de partida para pesquisas e para aprender mais.

    Avatarrodes
    Número de postagens: 427

    Ola

    Voce sabia que um ateu não pode fazer parte da maçonaria? Sou filho e neto de maçon, mas, sou ateu, portanto não posso ser maçon.
    Não existe culto contrário a nenhum deus na maçonaria, por isso nomeiam como o Grande Arquiteto do Universo a entidade maior, que em outras palavras seria Deus.
    Obeliscos somente existiram no Egito e não eram de nenhum culto a Baal e sim a Amon-Rá, o sol. Os postes, totens e outras pontas elevadas, são todos meramente simbolos fálicos. Jeová era representado por um simbolo fálico ou por um cogumelo, o amanita muscaria, como todas as religiões semitas. Isto em razão de que se acreditava que o falo(sexo, cacete, ou nome que quiser dar) de deus fertilizava a terra quando da ocorrência dos raios.
    Sempre se criou um mito sobre a maçonaria, isto desde a antiguidade e um dos maiores inimigos era o Papado. Muito se escreveu e muita mentira se falou. Como existe o segredo maçonico, isto é, o que é discutido alí não deve ser comentado em outros meios, quando alguém é expulso sai contando um monte de mentiras.
    Outras vezes pessoas não iniciadas leem livros maçonicos e não os entendendo saem falando um monte de asneiras.
    Voce sabia que antes das inumeras modificações feitas na Biblia, somente os padres de nível muito alto podiam lê-la. Para os incultos foi criado o breviário, que era um resumo. Esse resumo era muito parecido com o modo como os pastores fazem os fieis lerem nos cultos evangélicos, isto é textos soltos, independentes uns dos outros. Se voce ler a biblia de cabo a rabo passa a ser meramente um livro de histórias do povo judeu (Velho Testamento) ou umas historinhas adocicadas,  trazendo em palavras vulgares a profunda filosofia de Platão, isto no Novo Testamento, que foi fabricado nos primeiros trezentos anos e dos inumeros evangelhos existentes escolheram os que constam atualmente, nenhum deles escrito realmente por Lucas, Mateus ou quem quer que seja, já que isto foi determinado pelos sábios judeus helenizados, já que o cristianismo não teve origem natural, foi todo criado de forma literária. Tomaram como modelo alguns personagens da época e montaram uma figura para uso da religião pré-fabricada, forçando os fatos para encaixarem nas profecias que colocaram na boca dos pseudo profetas colocados na compilação feita no século V AC.

    Lidos os pequenos textos separadamente dão a impressão de uma profundidade sem conta.

    Voce vai dizer, se Cristo não existiu como eles fizeram constar os anos como AC (antes de cristo) e DC (depois de cristo), isto em razão de Cosntantino ter decidido usar essa religião difundida pelos judeus como uma forma de unir os povos do império. Somente depois de algum tempo, após calcularem as datas pela posição da Constelação de Virgem e a posição da Constelação da Vaca e do Asno e que se fixou o pretenso nascimento do Cristo, e mesmo com um erro de seis ou sete anos. Quanto ao dia 25 foi instituido, já que tanto os celtas como os romanos tinham esse dia como sagrado em razão do solsticio de inverno.

    Vi uma pergunta feita por um dos postantes, ao afirmar se realmente Salomão nunca existiu qual a razão de existir nas lojas as duas colunas Jaquim e Boaz, que seriam do templo de salomão. Isto em razão de que todos os cultos e ritos nos ultimos 1700 anos estarem imbuidos com simbolos constantes no Velho Testamento, mas, isso não quer dizer que tivessem existido.

    Voce disse que se a Babilonia não tivesse existido não existiria nada de mau neste mundo. Ocorre que a Babilonia somente tinha de ruim o que foi narrado por um povo rancoroso, sem moral para a luta e que se dobrava a quem era superior e depois saia falando mal, que foi o caso do judeu. Fizeram o mesmo com Roma.

    Roma nunca expulsou um povo de suas terras, mesmo após a luta de conquista, porém, os outros povos ou se aliavam ou eram contra. Se se aliavam a Roma passavam a ser tratados como cidadãos romanos com todos direitos e como tinham moral, assumiam as responsabilidades de terem adotado a cidadania romana, como no caso dos germanos. Os celtas continuaram como inimigos de Roma e não aceitaram a cidadania.
    Já os judeus, aceitaram a cidadania, um exemplo o famoso Saulo de Tarso, sendo que a bichona trocou o nome para Paulo, tendo virado São Paulo. Porém, os judeus aceitaram a cidadania, tiraram vantagens disso, mas, não assumiam os deveres como cidadãos e aí passavam a exigir regalias e se não recebiam promoviam conspirações. Os romanos tinham o pavio curto e daí resolveram dar um basta nisso e expulsaram os judeus de sua terra, que na verdade não era bem sua, pois também eram invasores, já que os verdadeiros donos eram os filisteus, antepassados dos atuais palestinos. Os judeus alegam seus direitos baseados no livro que eles próprios escreveram, mas, para dar um tom de verdade dizem que tal compilação de livros foi feita por iluminação divina.

    Voce pode dizer: Ah. Os judeus não são assim. Vou dar um exemplo: Voce sabia que em qualquer empresa de aviação somente o passageiro judeu tem direito a uma comida especial, a Kasher ou Kosh, que supostamente é vistoriada e abençoada por um rabino. Os arabes que também possuem rituais semelhantes não tem tal direito. Os budistas também não.

    Outro exemplo. Até a II Grande Guerra os rabinatos é que registravam os nascimentos, casamentos e mortes dos judeus, o que já havia sido retirado da igreja católica e da luterana em data bem anterior. Aliás essa capacidade de registro dos rabinatos é que permitiu a farsa do grande numero de mortos na guerra e as consequentes indenizações. 

    Existe uma frase no Velho Testamento que para os judeus é a grande esperança e para nós uma maldição: Ao final dos séculos o Senhor dos Exercitos nos colocara acima de todas as nações. E para que isso seja cumprido os sabios judeus não hesitaram em sacrificar a massa judaica em suas manobras ao longo dos séculos.

    A Igreja Catolica e depois a luterana adulteraram esse texto para fazer parecer que o nos ali colocado se referia a todos os cristãos, mas, na realidade se referia aos judeus.

    Para voce constatar se uma entidade tem o dedo judaico é so verificar o hábito da comensalidade, isto é de comer juntos, nos dias de reunião. Não o comer juntos ocasionalmente, mas, em datas rituais. E a maçonaria tem esse aspecto. 

    Outro ponto, o avental maçônico é um simbolo judaico fundamentalista.

    Vou lhe contar uma coisa curiosa sobre judeus e ciganos. Convivi com os dois grupos de gente.
    Tanto os ciganos como os judeus consideram que nós não ciganos ou não judeus fomos criados para sermos usados. Os ciganos nos chamam de gadjó ou gadge. Os judeus nos chamam de goys ou goiyns. Para um cigano ou para um judeu não é nenhuma vergonha portar-se mal, sacanear, um gadjó ou um goiyn. Só não podem fazer tal sacanagem com gente da sua raça. Quando por ventura terminam sendo sacaneados, numa volta que se consiga dar neles, correm à nossa justiça para serem reparados, mas, se tentarmos entrar na nossa justiça contra um cigano ou um judeu, eles alegam possuirem regras próprias e devem ser julgados por seus iguais.

    A unica diferença entre judeus e ciganos é que os primeiros querem dominar o mundo e os segundos querem simplesmente viver a vida.

    Agora, nos contatos que mantive com eles, os quais acreditavam que eu era judeu que não fora ensinado nos cultos, ou cigano tirado da vida nomade e vivido entre os brancos na cidade, pude notar que não faziam nenhum culto demoniaco. Os judeus cultuavam Jeová e os ciganos um sincretismo religioso dependendo de onde haviam passado e onde estavam.

    Os verdadeiros conspiradores que querem o dominio não perdem tempo com cultos satanistas, o máximo que se utilizam são sinais de conhecimento.
    AvatarAnônimo
    Número de postagens: 103

    rodes: Excelente a sua colocação. Entretanto, fico com o pé atrás apenas em uma questão. O fato é que não é nada fácil se passar por judeu (pelo menos perante a comunidade judaica). Ou seja, a chance de um leigo se passar por judeu e coexistir como tal é mínima, não concorda?

    AvatarAnônimo
    Número de postagens: 103

    Todos: Se tem algo que eu realmente não consigo entender é a eugenia hebraica. Acredito que seja impossível, pelo transcorrer da história hebraica, o mantimento e a linearidade precisa de ascendência. Sinceramente, julgo isso como um dos maiores embustes de todos os tempos. Não sei por que, mas tenho a leve impressão que o judaísmo (em sua essência primitiva) não tinha nada a ver com eugenia e sobrenomes tradicionais.


    É dito, atualmente, que os judeus são extremamente inóspitos em relação aos gentios. Portanto, elaboro a seguinte pergunta: Será que eles não tem nenhum tipo de receio? Isto é, eles não estão ”em casa”, entende? Com base em que algum judeu tem o direito de frustrar um não-judeu? Mediante a péssima conduta deles, não poderia assar, algum dia, a batata para o lado deles? 
    Li em diversos portais na internet o relato de centenas de pessoas que, de alguma forma, sofreram algum tipo de discriminação por parte dos judeus: ou por serem negros, ou por não gozarem de uma condição social a preceito, enfim. 

    Lógico, é válido frisar que existem muitos judeus bons, isto é, engajados com programas solidários e, paralelamente, aberto ao diálogo com os gentios. 
    Sempre tive a curiosidade em relação a um experimento utópico, seria mais ou menos o seguinte:
    – Pegar uma determinada parcela das pessoas que vivem em Israel e se identificam como judeus.
    – Pegar uma determinada parcela dos portugueses, incluindo os brasileiros.
    – Coletar tudo o que for possível em termo de material genético.
    – Fazer o comparativo dos materiais coletados.

    Não sei por que, mas tenho a leve impressão que muitos ”nordestinos” possuem muito mais carga genética hebraica do que muitos mestres e rabinos de Israel.
    AvatarLoki
    Número de postagens: 18515

    Não vou perder meu tempo respondendo a mentiras e invencionices sem base nenhuma na realidade.

    De todo o blá blá blá do Rodes, no máximo 30% é verdade, e os outros 70% são mentiras.

    Só porque você escreve um “paredão de texto” cheio de mentiras, não significa que a verdade esteja do seu lado.

    Hitler NUNCA deixou de ser uma cadelinha dos sionistas. E foi com o aval dos sionistas que ele aprisionou centenas de milhares de judeus (se não foram milhões, então é justificável?), incluindo MULHERES e CRIANÇAS, em campos de concentração imundos, nos quais também já estavam presos sindicalistas, ciganos, e até mesmo negros. E foi com o aval dos sionistas que ele começou a MATAR essas pessoas, a partir de 1942, já no meio da Segunda Guerra Mundial, aumentando ainda mais o pânico dos judeus da Europa que se tornaram vítimas mais fáceis da propaganda sionista sobre a necessidade de ir colonizar a Palestina.

    AvatarLoki
    Número de postagens: 18515

    E vou repetir mais uma vez, como no primeiro post da thread, caso ainda não tenha ficado claro:

    TRATA-SE DE UMA CONSPIRAÇÃO SUPREMACISTA BRANCA GLOBAL.

    Não são apenas os judeus ashkenazi. São também americanos loiros, britânicos loiros, holandeses loiros, suíços loiros…

    Existe uma conspiração racista, supremacista branca, que tenta dominar este planeta (e já domina grande parte dele).

    Se algum dia essas elites resolverem levar a cabo os planos de “redução populacional” deles, podem ter certeza de uma coisa: as vítimas deste plano não serão europeus, americanos ou canadenses. Serão os negros africanos, os asiáticos, os árabes, e os latinos.

    AvatarLoki
    Número de postagens: 18515

    Só mais um detalhe…

    Existem sefarditas em Israel? Claro que existem. Muitos sefarditas se deixaram utilizar como massa de manobra dos líderes sionistas (quase todos ashkenazi), que os usaram para superar numericamente os árabes, avançando na “hebraização” da Palestina.

    Infelizmente muitos sefarditas caíram nessa, e foram usados como massa de manobra, e agora trabalham como encanadores e entregadores de pizza em Israel, entre outros empregos de baixa remuneração que lhes são oferecidos pela elite ashkenazi.

    Eu não concordo com esse caminho tomado por muitos sefarditas, de se deixar utilizar no plano sionista de colonização da Palestina.

    O que aconteceu na Palestina foi o roubo, puro e simples, das terras dos árabes.

    O Estado de Israel é um estado racista, genocida e criminoso, e eu sempre irei me opor a ele. Sou brasileiro, e JAMAIS aceitaria qualquer oferta para me mudar para Israel.

    Avatarrodes
    Número de postagens: 427

    Alo Sefardita

    Diante de sua agressividade, começo a acreditar que você nada tem de judaico, parecendo mais um mestiço de negro com indio revoltado com sua genetica, querendo agredir a todos por isso.
    Afirmar que istou mentindo é de uma agressividade a que não estou acostumado, pois, não tenho razão nenhuma para mentir e quando falo algo é por ter pesquisado.
    Vá pesquisar primeiro e não apenas numa linha, procure de forma ampla e não fique repetindo afirmações da propaganda judaica.
    Sinto no seu toque que você tem preconceito com quem é branco, com olhos claros, então não me venha falar de supremacista branco, pois, até o momento eu não havia citado a questão de cor, mas, não gosto de ser vitima de preconceito racial, por ser minoria num mundo de gente escura que não sabe se posicionar e vive com ódio.
    A sua demonstração de ódio me parece mais a de um mestiço de arabe com um nordestino e que não consegue se resolver como pessoa. Não parece a de alguem que já se posicionou na vida.
    No Brasil existem centenas de sefarditas vivendo tranquilamente, professando a sua religião, sem nenhum constrangimento e nunca me pareceram agressivos como você.
    Incomoda-me tal agressividade, ao me chamar de mentiroso e nazista, pois, isto é feito às escondidas atrás de um pseudonimo. Quando quero xingar alguém faço isto olhando nos olhos da criatura e com tanto ódio que normalmente não existe reação. Esta é a diferença que voces chamam de atitude da supremacia branca.
    Seja cortes e pare de agir como um selvagem idiota.  
    Avatarrodes
    Número de postagens: 427

    Em tempo:

    Por um acaso voce não é o próprio Anunnaki utilizando-se de um outro pseudônimo.
    AvatarAnônimo
    Número de postagens: 103

    Julgo que o companheiro Sefardita não gosta muito de ler, risos.

    Avatarrodes
    Número de postagens: 427

    Em resposta a Alemdalenda

    Não é facil passar por judeu na comunidade judaica, porém, existem muitos casos em que judeus foram criados fora do contexto e não possuem nenhum conhecimento dos cultos e tradições e dependendo do que for dito eles dão crédito e existe a aceitação.
    Quando era jovem e curioso, tendo vivido minha infancia e juventude num contexto multicultural, já que sou filho de imigrantes galegos, vivia cercado de cidadãos de todas as origens europeias, cheguei a namorar muito sério uma judia sefardita, sendo que somente ela sabia que eu não era judeu realmente, pois, não era circuncidado. Por essa razão fiz amizade com um tio da garota que era rabino e com quem aprendi muita coisa e que me aceitou, pois o numero de descendentes judeus no Brasil sem terem mantido a tradição é muito grande. Ademais sendo branco e tendo usado barba desde muito jovem, consegui convencer o rabino sobre minha curiosidade cultural.
    Realmente voce tocou num ponto fragil da tradição judaica que é a sequencia linear de algumas genealogias, e eles mesmo reconhecem como se costuma forçar para o uso de um nome de familia, o que era muito comum até a época da guerra quando os judeus mudavam de nome com facilidade, já que os registros eram feitos pelos próprios rabinos. Um exemplo. A familia de Silvio Santos, Senior Abravanel, sefarditas, ao longo de quinhentos anos trocou ou adulterou o sobrenome pelo menos umas oito vezes, em suas mudanças da Espanha para Portugal, Portugal para a Italia, Italia para Espanha e novamente Portugal, depois França e Italia e finalmente Grécia de onde vieram para o Brasil.
    Quanto à questão de que os judeus agem contra os Goyns, o fazem escudando-se sempre em que as vítimas são eles. O judeu sempre se pintou como vítima ao longo da história. Foram vítimas dos egipcios, quando na realidade para ali foram fugindo da fome e ficaram no pais por muitos anos, aproveitando-se e retirando o que pudessem. A historia do Exodo é adulterada e nada tem de real. Foram vítimas da Babilonia, onde já haviam penetrado e estavam se fartando, gerando uma revolta contra si. Foram vítimas da Grécia, onde já haviam penetrado e instituido uma colonia farta e que explorava o comércio. Foram vítimas de Roma a quem trairam após aceitarem a cidadania mas não as obrigações, tendo sido castigados. Foram vítimas na Inglaterra onde se fartaram e conseguiram inclusive fazer parte da família real, a unica familia real da europa com sangue judeu. Foram vítimas na França onde se fartaram e promoveram perseguições utilizando-se de denuncias à Inquisição. Foram vítimas na Espanha onde criaram uma rede de intrigas. Foram vítimas da Alemanha onde a exploraram e a trairam levando ao que ocorreu na grande guerra.
    A vítima é extremamente poderosa. Ele pode estar frágil diante do vencedor, mas, após o primeiro momento ela é a vencedora. Ser vítima eterna não é facil, pois, depende de uma falta de caráter imensa, pois, quem tem honra nunca aceita ser colocado como vítima.
    Se voce tiver um litigio com um judeu, prepare-se para ser acusado de todas as mazelas, será principalmente acusado de crime de ódio racial, quando na realidade talvez nem tenha passado por sua cabeça essa condição do seu rival. Fatalmente voce perderá, pois, nossos juizes escolhidos por concurso, não possuem a mentalidade de juizes adquirida desde a infancia, pois, não existe mais o juiz filho de juiz e neto de juiz, e ao julgá-lo serão convencidos de forma melodramática de que voce foi um discriminador e de vítima voce passa a réu.
    Com relação ao que voce disse sobre herança genética no Brasil, realmente a maioria das famílias tradicionais nordestinas são de “cristãos novos” vindos para o Brasil em razão da Inquisição. São chamados de “cristãos novos” pois eram judeus que se convertiam por conveniência ou em algumas situações forçados, porém, em sua maioria continuavam cultuado a religião judaica às escondidas. A primeira sinagoga da América foi fundada em Recife e após os holandeses terem sido expulsos, esses judeus que haviam fundado a sinagoga foram para os Estados Unidos onde fundaram Nova Iorque e seus descendentes ali estão até hoje.
    Na década de 1970 e 1980 inumeros nordestinos voltaram a se declarar judeus após quase trezentos anos.
    No Brasil, em São Paulo, temos famílias tradicionais que se declaram cristãos, mas, na realidade são judeus, como é o caso dos Mesquita do Joranl Estado de São Paulo, os Frias do Jornal Folha de São Paulo, Os Civitta da Abril Cultural, os Carta da Editora Carta e outros. O mesmo ocorre na televisão. Temos um ashkenazi que está em alta no momento que é o Justus. Muitas atrizes e muitos atores todos judeus.
    Existe um livro que poucos leram, O nome e o sangue, onde um estudo aprofundado da história de famílias que manobravam para esconder a sua origem “cristã nova”. Tenho um amigo casado com uma pernambucana, que ficou admirado quando eu lhe disse que sua esposa era de ascendencia judia, e depois, pesquisando verificou que realmente eu estava certo. Essa senhora inclusive e prima e possui o mesmo sobrenome do atual ministro das relações exteriores da atual presidente do Brasil.
    Os judeus que a todo momento vivem gritando contra a discriminação racial, não suportam os negros a quem se referem de forma injuriosa. Na Abissinia existem os falashas, que se declaram descendentes da Rainha de Sabá e são judeus. Quando estes foram perseguidos após a queda do imperador Hailé Selassié, apenas a muito custo Israel se dispos a resgatá-los, porém, além do numero reduzido, foram devolvidos à Abissinia tão logo a grita mundial se calou, já que Israel não queria negros em suas terras. 
    AvatarLoki
    Número de postagens: 18515

    Suprema Corte de Israel – Doação Rothschild, construída em 1992.

    Pintura na entrada do Supremo Tribunal Federal – Os Rothschilds com Shimon Perez e Isaac Rabin

    É difícil provar a parceria ocultista entre Ashkenazi sionistas, Illuminati e maçonaria ?

    Todos são amigos, parceiros, irmãos de ocultismo e trabalham juntos. 

    Mas não vou dizer para quem eles trabalham, senão perde a graça. 

Visualizando 15 posts - 31 até 45 (de 163 do total)
Responder a: Judeus asquenazes se consideram brancos, e fazem parte da conspiração supremacista branca.
Sua informação:




:bye: 
:good: 
:negative: 
:scratch: 
:wacko: 
:yahoo: 
B-) 
:heart: 
:rose: 
:-) 
:whistle: 
:yes: 
:cry: 
:mail: 
:-( 
:unsure: 
;-) 
:fuck: 
:confused: 
:dorgas: 
mais...