home Fóruns Geral Conspiradores Modernos : Hoax ou Autênticos ?

Visualizando 10 posts - 1 até 10 (de 10 do total)
  • Autor
    Posts
  • ConspiradoR
    Número de postagens: 667

    David Icke , Alex Jones , Jordan Maxwell , Michael Tsarion, o que eles tem comum, incomum, verdadeiro ou falso ?

    O que vocês acham dessas personalidades e seu trabalho dentro do contexto conspiratório / esclarecedor ?

    Anônimo
    Número de postagens: 103

    Esta é uma boa pergunta. Estou aquém para afirmar algo, posto que li apenas Icke. Em contrapartida, se tratando de Icke (na minha opinião), Hoax e marqueteiro. 

    Loki
    Número de postagens: 18515

    esses caras…são no mínimo interessante…
    já assisti vários vídeos deles, e eles realmente convencem. As vezes a historia até parece uma coisa muito bizarra que em sã conciencia vc acharia ridiculo, mas ai vc assiste e BOOM, vc acredita hahaha eu msm começo assistindo incredula, e no final me vem a cabeça “sera?” rs e pronto, ja começo a pesquisar outras fontes e daí vira uma coisa possivel.
    Mas me pergunto, pq acreditar 100% nesses caras que não nos provam nada? é como acreditar nesses cientistas e historiadores que provam suas teses superficialmente e depois se contradizem e tudo mais…
    acho que tudo é valido, porem não devo ficar cego diante das teses apresentadas.
    Não posso confudir meu desejo pela realidade. Por ex, seria da hora que realmente na verdade as pessoas ruins são comandadas indiretamente por entidades reptelianas ruins, e que em algum lugar do universo existe uma “liga da justiça” que indiretamente nos protege de algo ruim e bla bla bla
    mas…não se prova nada disso e tal
    Tem tambem outros caram ai que são velhinhos (vide: Bob Dean, Clifford Stone..) que passam uma credibilidade incrivel. E por serem senhorzinhos que supostamente trabalharam na CIA FBI MARINHA AERONAUTICA sei lá o que dos EUA, eles saem falando um monte e velho, eu acabo acreditando em tudo, ou quase tudo hahaha, mas sempre com o pé atras.
    Acho que o tempo irá responder mta coisa, e eu saberei se gastei meu tempo com historias ficticias sensacionais, ou com uma realidade escondida de nós.

    Loki
    Número de postagens: 18515

    Ola
      ConspiradoR

    David Icke , Alex Jones , Jordan Maxwell , Michael Tsarion tem como base comum a crença em um grupo que domina o mundo, apenas que o primeiro coloca seus reptilianos, o que é uma imbecilidade sem conta.
    Não sei se apresentou isso por crer como real ou fazendo um jogo que interessa aos que mandam, que é o de criar a incredulidade sobre a temática central.

    Nada é tão complexo como parece. Está na frente de todos. É aberta e não é vista, pois, as pessoas não veem o que esta por trás de sua crença, esta sim colocada a ferro e fogo.
    Faz parte de uma conspiração criar-se versões sobre os fatos, colocando-se um monte de informações estapafúrdias, que acabam levando a uma incredulidade sobre a realidade. Os fatos reais são bem mais frios e com pés no chão. A conspiração real e que está diante de todos surgiu no século V AC durante a escravidão judaica na Babilonia, quando os mestres do chamado povo eleito criou toda a mitologia artificial desse povo e começou a implantar a idéia de que estavam designados pelo seu deus para dominar o mundo, Teve como sequência a criação do cristianismo, elaborado e desenvolvido para que, mesmo o povo eleito de imediato negando crer em sua criação, fizeram com que o resto do mundo que lhes interessava, Europa, cresse em seu deus tribal. A idéia deu tão certo que posteriormente fizeram com que os povos da região arabica deixassem suas crenças originais e aceitassem uma nascida do próprio judaísmo, através do joguete Maomé e com ele a expansão para todo o oriente. 

    A conspiração continua e domina o mundo util, atualmente nem precisam mais das crenças, bastando o poder economico, atingindo Japão, China e vizinhos e a India.


    ConspiradoR
    Número de postagens: 667

    Roberto, realmente , David Icke é um completo alienado, acredito assim como você, que a conspiração que estamos testemunhamos é muito simples e até clara de se ver , não vou aprofundar minha opinião nisso agora por que inevitavélmente isso ia colocar em debate temas de teor religioso / filosófico que só vai causar discussões e debates sem nunhuma utilidade, visto como foi o último tópico que comentei dias atrás, mas tenho para mim que, esses modernos conspiradores estão mais para confundir do que realmente esclarecer, Jordan Maxwell tinha algumas teorias interessantes, mas hoje em dia parece que caiu nessa de ” reptilianos ” e virou assunto controverso , Michael Tsarion tem algumas interessantes teorias que eu pessoalmente gosto muito, infelizmente ele também prega o ” reptilianismo illuminati “.

    ConspiradoR
    Número de postagens: 667

    Roberto, estou tentando entender a sua explanação sobre os judeus, é mais do que evidênte que eles são a mão misteriosa atrás de tudo, mas quando você diz que eles maquinaram o joguete Maomé , você se refere as antigas , por assim dizer , tradições cabalísticas judáicas ?

    Loki
    Número de postagens: 18515

    Ola ConspiradoR

    A idéia deu tão certo que posteriormente fizeram com que os povos da região arabica deixassem suas crenças originais e aceitassem uma nascida do próprio judaísmo, através do joguete Maomé e com ele a expansão para todo o oriente. 

    No século VI e V AC os mestres judeus criaram toda uma mitologia para unir as diversas
    tribos de origens diversas e que tinham credos comuns, dando-lhes um patriarca
    comum, Abraão.

    Criaram uma história fantasiosa que teria atravessado séculos,
    utilizando-se para tanto das tradições dos povos com que conviveram, mas, como
    se fossem os judeus o centro. Criaram vários mitos, tais como Moisés, David,
    Salomão. Inclusive criaram o mito do rei mais poderoso da Terra, com o palácio
    mais suntuoso e o seu Templo incrível, que nunca se comprovou ter existido.

    Na realidade toda a mitologia foi criada com o retorno da Babilônia,
    para levantar o moral do povo naquele período do VI e V a.C, quando Neemias
    resolveu iniciar uma conversão forçada de todas as tribos árabes ao judaísmo.

    Evidentemente que a conversão trouxe problemas, já que os convertidos
    começaram a exigir os mesmos direitos que os judeus, e estes, exclusivistas,
    não admitiam isso.

    Começou então uma elaboração primorosa que culminou com a criação do
    cristianismo como forma de conquista e domínio de toda uma humanidade, que
    deveria acreditar no Deus judaico, porém, sem ter direito ao exclusivismo judeu.

    Durante séculos foi efetuada essa preparação e com a dispersão no ano
    70 DC, considerou-se chegada a hora da grande vingança. E não existe maior
    vingança do que um povo mais atrasado colonizar um povo mais avançado.

    Aproveitando-se da virada da era cósmica, ocorrida aproximadamente no
    ano 70 AC,
    onde, como todos sabem, deve surgir um novo avatar, seguindo as velhas
    tradições, conforme os judeus haviam aprendido em suas andanças entre os velhos
    povos muito mais eruditos, fizeram nascer o pretenso filho de seu Deus e que
    teria morrido na cruz para salvar a humanidade, seguindo os ensinamentos
    aprendidos nas escolas gregas.

    Até o século IV somente se falou no Cristo, palavra grega que quer
    dizer o “ungido” ou “escolhido” e somente aí criaram um nome para esse
    individuo, que pudesse ser aceito entre os povos nativos da Europa, e para
    tanto escolheram um dos nomes que compunham a antiga Trindade Sagrada dos
    Celtas, Teutatis, Esus e Taranis.

    Com a subida de Constantino ao trono de Roma, sendo ele filho de uma
    judia, Helena da Capadócia, a quem ocultaram essa origem, passando a ser
    conhecida apenas como Santa Helena, utilizaram-se desse imperador para
    cristianizar Roma e a seguir toda a Europa, num dos mais cruéis trabalhos de
    colonização feitos ao longo do tempo, com mais de 1500 anos de torturas,
    mortes, massacres, humilhação e destruição de todo um saber muito mais
    profundo.

    Alguns dos povos da Europa somente descubriram que não estavam cultuando
    um dos seus deuses muito tempo depois, como no caso dos Irlandeses e quando o
    descobriram foram vítimas de massacres.

    A colonização da Europa, fazendo com que povos inteiros acreditassem no
    Deus judeu, sem serem judeus, cumprindo a maldição bíblica onde se lê que o
    Senhor dos Exércitos os colocaria acima de todas as nações deu tão certo que
    começaram uma outra empreitada, a colonização do restante do mundo com outra
    criação judaica, ou seja, o islamismo no séculoVII DC.

    Utilizaram-se de um oportunista bêbado e facilmente conduzível, casado
    com uma viúva judia rica, Cadidja, quinze anos mais velha, sendo que os rabis
    que a cercavam fizeram com que ele cresse, ou criaram essa história, de que ouvira
    vozes, inclusive do Arcanjo Gabriel, que teria ditado o Alcorão. Como era
    analfabeto, outros fizeram o registro.

    Através da força da espada fez com que todos os povos da região se
    convertessem à nova fé e passassem a crer em Jeová, adotando um dos
    aproximadamente 3000 nomes dessa entidade – Allah- para a vitória final do judaísmo.

    Tal fantoche inclusive eliminou toda a religião politeísta praticada
    pelos arabes até então, deixando apenas a pedra negra da Caaba, que era muito venerada
    e sua destruição poderia gerar uma revolta muito grande.

    Para não perder a oportunidade e, cumprindo a determinação judaica,  havia imposto aos árabes de que seriam
    descendentes de Ismael, filho de Abraão com a escrava Agar. (Uma forma de
    humilhar os árabes que eram odiados pelos judeus).  Ficou colocado também que a pedra negra da
    Caaba (lápis exillis – meteoro) era sagrada por ter sido usada por Abraão como
    apoio para dormir.

     

    Como no caso do cristianismo, os judeus foram os primeiros a afirmar não
    acreditar naquela fé, pois, sendo considerados em todas as regiões como grandes
    mentirosos, se afirmassem crer também naquela versão, esta seria desacreditada.

    Venceram os judeus mais uma vez e conseguiram que seu deus fosse
    venerado em todo o oriente e na Europa oriental, com a expansão iniciada por
    Maomé e continuada por seus herdeiros.

    Como o cristianismo, o islamismo
    interessa aos judeus, não pelo que contem as duas doutrinas, mas, por trazer
    em sua base a crença no deus do mal judaico – Jeová, e quem crê no deus de
    outrem já está com mais da metade da cabeça feita.

     Os judeus sempre se arvoraram como
    especiais por crerem num só deus e que seriam espiritualizados, o que é
    totalmente falso, pois, os chamados pagãos, ao crerem nas diversas manifestações
    do grande poder cósmico, abrangem tanto o bem e o mal, enquanto os monoteístas
    ao escolherem uma só manifestação, no caso Jeová, o grande deus dos exércitos,
    escolheram apenas essa manifestação maligna, já que em todas mitologias o
    senhor da guerra é um dos senhores do mal. Para completar transformaram em demônio
    o senhor da luz, isto é, o senhor do bem, pois, a tradução de portador da luz
    diretamente para o latim vem a ser Lux Ferens – Lucifer.

    Duas incoerências aparentes, mas que são
    facilmente explicáveis. Os judeus nunca foram perseguidos pela igreja católica,
    sendo guardados pelo Vaticano como povo testemunha da fé. Os poucos que foram
    perseguidos por religião o foram quando após ter-se convertido ao cristianismo
    vieram a tornar a praticar os antigos cultos.

    A segunda incoerência é a de se
    venerar o senhor dos exércitos, onde a teologia para aplacar a incredulidade
    decorrente, afirma que Jeová é o senhor das hostes angelicais e celestiais. No
    tocante ao deus da luz, os teólogos afirmam que seria o senhor das luzes dos
    fogos infernais.

     Posteriormente, já no século XIX, por
    volta de 1820, quando arqueólogos estavam comprovando as informações obtidas pelos
    espanhóis junto aos indígenas sobre a presença de brancos de olhos claros e barbudos
    os haviam ensinado em data muito anterior à chegada dos conquistadores, devido
    ao encontro de sinais, pedras e restos de construções celtas, bascas e
    normandas, para não perderem a bola da vez, os judeus, através de seus
    teleguiados cristãos fundamentalistas que criam veemente no velho testamento, principalmente Joseph Smith e Bringham Young,  vieram a criar o mormonismo.

    O mormonismo, independente de sua
    doutrina, que em nada interessa aos judeus, afirma que judeus fugidos da Babilônia
    foram trazidos para a América pelos fenícios, e que estes ensinaram o que
    sabiam aos indígenas e aqui estiveram até por volta de 1400 DC, quando
    desapareceram. No mormonismo são denominados de jareditas.

    ConspiradoR
    Número de postagens: 667

    Maravilhosa explicação, deu para entender vários aspectos que eu desconhecia, mas mesmo assim ainda ficou a dúvida, você diz que Abraão foi escolhido para ser o patriarca dessa recém formulada ” religião ” , sendo assim incluiria também as tradições cabalísticas esotéricas, certo ?

    Loki
    Número de postagens: 18515

    Ola

    Os judeus criaram toda uma fantasiosa mitologia, para unir seu próprio povo, criando um ancestral mítico – Abrãao e sua mulher Sara e quando dessa compilação das tradições no seculo VI a V AC. colocaram que todos os povos arabes (os amonitas- filisteus e outros) seriam descendentes de Ismael, filho do patriarca com sua escrava Agar (dado o seu desprezo pelos arabicos os colocaram como filhos de escravos, a forma mais baixa de humanidade).
    Pense bem em Abraão e Sara- casal mítico judeu – se não lembra o casal mítico indiano, milenios mais antigo – Brahma e Saravasti. Lembre-se também que na Cachemira, na India ainda existe grandes grupos judaicos vivendo de forma tão atrasada como nos tempos bíblicos. 
    Posteriormente se utilizaram de Maomé para fazer com que os arabes cressem no deus judaico e aceitassem que eram descendentes de escravos, por meio de Ismael.
    As fantasiosas tradições cabalisticas são elocubrações dos rabinos judeus para dar uma grande importância para sua crença infantil e rustica. 
    ConspiradoR
    Número de postagens: 667

    Agora você conseguiu me assustar realmente…muito interessante mesmo,sempre desconfiei de algo mas nunca consegui descobrir nada, muito interessante mesmo.

Visualizando 10 posts - 1 até 10 (de 10 do total)
Responder a: Conspiradores Modernos : Hoax ou Autênticos ?
Sua informação:




:bye: 
:good: 
:negative: 
:scratch: 
:wacko: 
:yahoo: 
B-) 
:heart: 
:rose: 
:-) 
:whistle: 
:yes: 
:cry: 
:mail: 
:-( 
:unsure: 
;-) 
:fuck: 
:confused: 
:dorgas: 
mais...